maio 04, 2009

Dias de chuva e de muito frio.

Acho que meu coração não funciona bem nesse ambiente. São muitas lágrimas, e desespero. Frio, solidão, nostalgia. E a saudade daquilo que ainda estar por vir. Talvez aquelas outras palavras fossem verdadeiras "se você quiser alguem em quem confiar, confie em si mesmo". E profundo é o buraco. A queda é tão grande que até me acostumo a cair. E quão anestesiante é essa sensação. Será que voltarei? Será que terá alguem a me esperar, sorrindo com uma torta de maça nas mãos. Me indago se realmente eu quero sair daqui. Consigo reunir todas as coisas negras do meu câncer. E você já sabia de tudo isso? Acho que sim, pois outrora, experimentastes do mesmo doce e suave veneno. Tenho queda por porções desse tipo, nem sei se posso culpar alguém pela dueza desse chã onde se encontra a minha face. E sinto todos esses pés a me pisotearem. Teria eu feito algo absurdo? Daqui de baixo tenho quase certeza que sim.
Lembranças....
De um tempo onde grande parte das cores vinham até a minha íris. E agora eu concebo o quanto era aquilo era importante, e tambem o quanto eu dei a tudo aquilo a importância merecida. Pelo menos enquanto a isso o meu coração está leve, pelo menos, em minha mente sinto isso. Questão essa levantada pelo fato de eu não saber de fato, se ainda tenho esse orgão em estado físico dentro dessa matéria que alegam estar entre o meio e o fim. Sim, é muito triste tudo isso. E fico aqu ia procurar algum fio colorido que me leve novamente à realidade. Mas por enquanto estou gostando de pertencer a um lugar assim. Infelizmente eu tenho mania de balança, reconheço um extremo visualizando o outro. Talvez isso não seja bom. Mas o que são cem lágrimas para quem não consegue saber qual o diâmetro do seu canal lacrimal? Pouca coisa, e também, quando for a hroa de quem importa se importar, ele diminuirá sua espessura.
Novas regras gramaticais, coqueiros, areia e sonhos em praia. Quisera ter conhecimento para compreender tudo aquilo. Dentes quebrados, anjos altos e casamento. Minha mente ainda é pequena, mas talvez, lá no fundo eu entenda até muito bem o significad ode algumas coisas.
Talvez mulher você seja igual a mim. E todos aqueles pensamentos realmente sejam reais. Acredito ainda ter uma chance. E quando eu finalmente conseguir levantar essa face suja daqui, você chance, saberá que estou em seu pé.

5 comentários:

Simone Schuck disse...

é quase impossível ter vontade de levantar a cada queda. cansa, cansa... bem parecido com meu texto. estamos sentindo coisas parecidas!

beijos...

Mr. Guima disse...

hoje,meu coração é marte...
hoje,o meu dia não nasceu...
hoje,senti dor por toda parte..
hoje,o meu sol escureceu...

hoje ,eu não quero abrir os olhos...
hoje, eu não vou sair daqui...
hoje, não quero saber de nada...
hoje,só quero esquecer de mim.

*Marte - Declinium

Traveler disse...

bonito o texto.
bonito mesmo!

Luz! disse...

bonito o texto [2]

é tão bom ficar fuçando o blog de
Everton. Eu acabo achando um monte de outros blogs legais! :)

Raquel disse...

Me encontrei nestas palavaras!!E sabe uma frase do Drummond que diz ;" Sentimos saudades daquilo que não existiu e doi bastante" É uma vontade que não sabemos explicar...