dezembro 29, 2007

"Strange Things Will Happen"

Um passo, dois e quantos mais? Um pé, e o caminho, o outro pé... a estrada, o ser, as curvas, encruzilhadas, joelhos ao chão. Tonalidade vermelha, cheiro característico e o momento. De decidir embrenhar-se naquele mar de múltiplas dores ou tentar levantar. Senão rasteijar em direção ao futuro, gritar sem desistir.
Como classificar esse sofrimento? Como conhecer as dores todas, e saber assim em qual hall a minha se encaixa? Seria egoísta afundar eu e a minha dor irremediável? Talvez melhor seja permanecer aqui dentro da minha bela concha, onde me é concedida a possibilidade de respirar um ar pouco contaminado, onde posso olhar de dentro mesmo da minha casa a imensidão do mar, os tons laranjas do pôr-do-sol... me embriagar de azul, azul doce, azul de esperança...e te proteger. Não deixar que as mazelas do mundo lhe toquem...te preservar e te reproduzir em quantos grãos de areia eu puder. E depois contar que vivi, que vi e senti em seus fios de cabelo o que de mais bonito existe nesse lugar que nos colocaram...
Basta a mim você e o tudo que carregas consigo. Basta uma concha e uma ave pra nos elevar, e levar-nos pra bem longe, onde os nossos corações possam correr o quanto quiserem, sem medo de machucarem os pés nos terrenos inóspitos.
E depois reconhcer nas maõs pequeninas daquele ser, a mesma delicadeza que encantou meus olhos mesmo antes que a minhã vã consciência me avisasse...
A junção de nós dois existindo, respirando, apontando para ps peixinhos coloridos. Anoitecer, e os mesmo dedinhos mostrarem o presente que lhe demos: as estrelinhas brilhantes, que mais parecem os seus olhinhos felizes resplandescendo no céu...

"I wil..."

3 comentários:

Traveler disse...

Pois é.
As coisas as vezes tomam mesmo rumos inesperados. Tudo vai se construindo pra que no fim alguma coisa surja.
E como seria bom mesmo poder se isolar das influências nocivas do mundo. Criar um filtro pra que somente o que é bom chegasse até nós, pra que pudéssemos assim, aproveitar de uma forma mais intensa os momentos que surgem.
Poder colher do dia suas melhores e mais belas porções. =]
:*

Paulo disse...

Muio bom passar por aqui e ler as coisas que escreves menina. És sempre tão delicada, tão profunda. Parabens, e continue enchendo as nossas vidas com os seus bons sentimentos :D

RUDE disse...

Será que é o caminho que nos cabe?²