dezembro 14, 2008

Ágætis Byrjun

Caminhando. Por aí a segurar firmemente qualquer sombra de magia que encontro pela frente, a me extasiar com as sílfides por aí... E é tão fácil fingir que não se vê, é tão fácil desmerecer quem ainda suspira por ver transformar-se a flor em fada ao beijo de uma borboleta. E tão puro é o ar, tão sereno é aquele olhar para o mundo. Tão deslumbrante é sorrir em mim o mesmo sorriso que eu roubei de Joaozinho e pus em sua face. Mas por um breve momento, um outro vive a minha própria vida.
Um pouco triste saber que muita coisa está perdida, que muita gente ainda vive a realidade como a única possibilidade de existência e de interação com o cosmo. A vontade é de segurar nas mãos, arrastar para ver as super-novas ainda em formação, a poeira cósmica ainda escolhendo quais formatos tomará...
E depois, tudo o que você vê, não é, nem a terça parte da quantidade de braços que o polvo realmente tem - e sorri desmedidamente por tudo, inclusive por ela. E toma um cálice daquela substancia rubra pra aumentar a sensação de triunfo e profere as palavras de outrem:

- O real é tido como aquilo que existe, fora da mente. Ou dentro dela também. A ilusão, a imaginação, embora não esteja expressa na realidade tangível extra-mentis, existe ontologicamente , onticamente. Ou seja: intra-mentis. E é portanto real, embora possa ser ou não ilusória. A ilusão quando existente, é real e verdadeira em si mesma. Ela não nega sua natureza. Ela diz sim a si mesma.

Engraçado ouvir na grande tela ela dizer que está tão feliz, que poderia até criar um novo ser. engraçado ela repetir as mesmas palavras dele. E surpreendente é, estar nesse mesmo mundo e conseguir dialogar(será essa a palavra) com tanta violência. Essa é a palavra, violência. Mas não se preocupe, pouca coisa tenho de suave.
E por favor não esquece - "Deixa o copo encher até a borda, que o que eu quero mesmo é um dia de sol e um copo d'água".

7 comentários:

Ricardo disse...

Engraçado que e usempre me surpreendo com você. Quando eu acho que já vi de tudo, vem voce com algo novo.

Van nessa disse...

"Todos foram para suas casas e sonharam que as estrelas eram borboletas nas pétalas das violetas do grande jardim do universo."

Sinto prazer em brincar entre as árvores, regatos, flores, pássaros com todos os seus perfumes, cores e sons. Junto às nuvens, à chuva e frutas. São meus brinquedos preferidos.

Além de girar e girar com seres mágicos num jardim de simples beleza.

brosandi...

Anônimo disse...

"Sou meu próprio líder, ando em círculos..."

Traveler disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Simone Schuck disse...

De nada! Mas na verdade sou eu que agradeço os teus textos. Quando lançar um livro - vai lançar, né? Diz que sim! - vou comprar com certeza. E vou reler sempre.
Beijos

Mr. Guima disse...

é mais ou menos isso aqui ó.

"Tente me obrigar a fazer o que não quero e você vai logo ver o que acontece."

é por ae...
(ou não)

Rudsson disse...
Este comentário foi removido pelo autor.