julho 05, 2008


É a minha música que toca em seus ouvidos, os meus pensamentos que saem pela sua boca e ecoam pelo mundo. É a sua pulsação que eu sinto em meu polegar. Tantas coisas. Tudo talvez. De repente o nada com o qual eu tanto sonhei. E ao redor disso esse mundo grande, que me deixa a cada dia menos espaços para ouvir os seus fios saltarem loucamente sobre as minhas costas. E como dançam de felicidade ambas as partes. Sorrisos em todas as pequeninas faces capilares ;) Mas....ainda assim vida, manifestações de humanidade e olhares. Sem isso com certeza não haveriam razões para despertar os olhos cotidianamente todas as manhas. Feliz conteúdo. Feliz lembranças. Apesar da perseguição númerica, palavras e lindas palavras tenho conseguido encontrar em pequenas conchas. Abraços mornos e toques de mão com sabor de amoras silvestres. Minha mão-sua, e Pessoa a me tocar: " O valos das coisas não está no tempo em que elas duram, mas na intensidade com que acontecem, por isso existem coisas inexplicáveis, e momentos inesqueciveis..."
Agora mesmo vir dar 21h....

2 comentários:

Traveler disse...

Eh verdade...
Mas não deixe que o "eu" ecoe para longe de você...

papillon disse...

Ainda assim vida e dança. Mesmo que por alguns segundos...

E a chuva ajuda... a esverdear a paisagem.